Archives

All posts by Gabriel Sanders

O código Santander é absolutamente necessário para a realização de operações bancárias que envolvam o depósito e transferência entre bancos. Portanto, caso você precise realizar uma operação desse tipo você precisará do código do banco Santander exato.

Vejamos adiante para que serve o código Santander e como utilizá-lo da maneira ideal para a realização de transações entre bancos diferentes.

O Código Santander serve para identificar a instituição

Desde que os sistemas bancários foram introduzidos no mundo, mesmo antes de se tornarem informatizados havia a necessidade de identificação de bancos específicos para processar operações de transferência. O código de banco serve justamente para ajudar na identificação da instituição bancária para onde o dinheiro será enviado.

Código Santander: há outros elementos que podem identificar o banco de destino

Esses códigos de identificação servem para enviar precisamente a quantia de dinheiro por depósito ou transferência ao beneficiário. Portanto, o código Santander não será o único elemento de identificação para realização da sua operação bancária.

No entanto, o código Santander será fundamental para que você consiga concluir a transação. Caso você não tenha acesso ao código ou digite o código errado a transação pode ser negada ou haver uma devolução do dinheiro.

Qual é o código Santander para ser usado em operações bancárias?

O mais comum é que o sistema bancário, ao realizar operações de DOC e TED ou depósitos faça o reconhecimento pelo número COMPE. Além disso, poderá solicitar um código Santander ISPB que será menos utilizado. Vejamos adiante os códigos Santander exatamente:

  • Código Santander COMPE: 033.
  • Código Santander ISPB: 90400888.

O código Santander pode ser usado para outros tipos de operações?

Sim, porém como o sistema bancário atualmente é automatizado e informatizado; a própria interface de usuário lhe fará a solicitação pelo número. Por isso esteja atento(a) ao realizar operações bancárias que exijam esse número.

Além disso, saiba que há dois tipos de código, o COMPE que tem três dígitos e o ISPB que tem oito dígitos. É ideal que o correntista preste atenção a esses detalhes para não errar na hora de realizar uma operação no autoatendimento ou em seu Internet Banking.

Além do código Santander quais outros dados são necessários?

Para você realizar depósitos com segurança e rapidamente tenha os seguintes dados corretos em mãos:

  • CPF/CNPJ do beneficiário(a).
  • Código do Banco.
  • Número da conta corrente ou conta poupança.
  • Número da agência.
  • Dependendo do sistema você precisará do número do tipo de operação também.

Conclusão

Neste artigo compartilhamos importantes informações sobre para que serve o código Santander durante a realização de uma operação bancária. Você gostou das informações compartilhadas aqui? Não se esqueça de deixar o seu like e compartilhar com todos esses dados essenciais para realizar depósitos bancários ao Santander.

Através de Perguntas e Respostas vamos entender de forma simples e prática o que é o ITCMD, qual a sua forma de cobrança e quando ele poderá ser cobrado.

Para facilitar, vamos colocar um índice com as questões que abordaremos ao longo deste artigo.

  1. O que significa ITCMD?
  2. Em quais situações este imposto é cobrado?
  3. Quem é responsável por cobrar este imposto?
  4. Sobre quais bens o ITCMD recai?
  5. ITCMD pode ser cobrado sobre seguro de vida do falecido?
  6. Quando a pessoa pode ser isenta de pagar este imposto?
  7. Qual é a base de cálculo e alíquota do imposto?
  8. ITBI e ITCMD são a mesma coisa?

1. O que significa ITCMD?

A sigla significa: Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer bens e direitos.

A expressão “causa mortis” se refere à situação em que o bem é transmitido por herança.

2. Em quais situações este imposto é cobrado?

Como dissemos no início deste artigo, o Imposto foi feito para ser cobrado no caso de doações ou então quando um bem é transferido por meio de herança.

Vamos enumerar algumas situações para que você possa compreender quando isso pode acontecer na prática:

HERANÇA

  • Quando é aberta sucessão legítima ou a sucessão testamentária (sucessão ocorre quando alguém falece e os seus bens são partilhados entre os herdeiros).

Aqui se inclui também a sucessão provisória ou aquela que decorre de morte presumida.

DOAÇÃO

  • No ato de doar, mesmo quando o doador se reserva no direito de usufruto/uso ou qualquer outro direito real sobre o bem;
  • Quando é feito o adiantamento da legítima;

Adiantamento de legítima é quando a pessoa doa bens para pessoas que são os seus herdeiros, ou seja, a pessoa está antecipando a partilha de seus bens que seriam divididos na herança.

  • Quando há a renúncia à herança ou ao legado “em favor de alguém” o ITCMD recairá sobre excedente de quinhão decorrente de processo de inventário ou por escritura pública;

Vamos dar um exemplo para que você entenda essa situação.

Supomos que 4 (quatro) pessoas sejam herdeiras de determinado bem, todavia, uma delas não está interessada e “faz a renúncia em favor de um ou mais dos outros herdeiros”. Nesse caso, sobre o quinhão que caberia a essa pessoa será devido o ITCMD decorrente da sucessão e mais o ITCMD, decorrente da renúncia em favor de alguém, que será pago por aqueles que receberão o quinhão deste herdeiro que abriu mão de sua parte. Isso ocorre, pois o entendimento é que quando a pessoa escolhe o beneficiário da renúncia, configura doação e ocorre mais um fato gerador do ITCMD.

Aqui nós podemos utilizar o mesmo raciocínio do caso anterior. Vamos utilizar um exemplo para ilustrar a situação.

Um casal decide se separar e segundo o regime de bens desse casal os tudo deveria ser divido pela metade entre as partes. Acontece que uma das partes, por livre e espontânea vontade decide abrir mão de tudo que lhe pertence para que esses bens fiquem com a outra pessoa.

Nesse caso, quando a pessoa abriu mão do quinhão (parte dos bens) que lhe era devido ela está automaticamente doando esse quinhão para o ex companheiro. Então, o companheiro/cônjuge que ficou com esses bens deverá pagar o ITCMD sobre esta parte que lhe foi doada.

Esses são apenas alguns exemplos. Muitos outros casos na prática ensejam o pagamento do imposto. Pense que nos casos de herança e doação o imposto será devido.

De forma resumida, na maioria das vezes que um bem ou direito é transmitido de forma gratuita, incide o ITCMD.

Indicamos que sempre que houver dúvida sobre a cobrança do imposto, você busque se orientação com um advogado.

3. Quem é responsável por cobrar este imposto?

O ITCMD é um imposto Estadual, então será pago ao Estado.

Aqui é importante observar, para o caso de bens imóveis, que o imposto será pago para o Estado no qual o bem esteja situado.

Vamos dar um exemplo. Uma pessoa falece no Estado do Rio de janeiro, e um dos imóveis está situado no Estado de São Paulo.

Importante ressaltar que o ITCMD deste imóvel é devido ao Estado de São Paulo, ainda que o inventário ocorra no Rio de janeiro.

Nos casos de doação a situação é a mesma. Ainda que a doação seja feita em outro estado, ou até mesmo se o doador não residir no estado em que o imóvel está localizado. Em todos os casos imposto o será devido para o Estado no qual o imóvel esteja situado.

4. Sobre quais bens o ITCMD recai?

A forma mais comum é sobre bens imóveis, os casos de pagamento ocorrem quando há venda, doação ou até mesmo quando é registrado usufruto, uso ou domínio útil do bem.

O ITCMD também pode recair sobre outros tipos de bens, quais sejam:

  • Bens móveis;
  • Direitos;
  • Títulos e créditos e os direitos a eles relativos.

5. ITCMD pode ser cobrado sobre seguro de vida do falecido?

O ITCMD não recai sobre seguro de vida. Isso ocorre porque o seguro não é propriamente um “bem” do falecido, mas sim um benefício deixado por ele, portanto, se não é um “bem”, não tem como ser herdado nem doado, logo não incide o ITCMD, por esse motivo, o seguro de vida é muito utilizado como planejamento sucessório.

6. Quando a pessoa pode ser isenta de pagar este imposto?

Importante ressaltar que por ser um imposto estadual, as regras podem variar muito de estado para estado.

Na maioria das vezes, as isenções beneficiam pessoas que vão receber bens de baixo valor, ou então, no caso de imóveis, quando é o primeiro imóvel de quem está recebendo o bem.

Sugiro que você busque a orientação de um advogado para compreender melhor o que se encaixa no seu Estado de forma particular.

Além da isenção que os estados podem conceder, a Constituição Federal garante a Imunidade quando quem recebe a doação/herança ou legado for:

  • A União, o Estado, o Distrito Federal ou o Município;
  • Templos de qualquer culto;
  • Partido político, inclusive suas fundações;
  • Entidade sindical de trabalhadores; e
  • Instituição de assistência social e educacional, sem fins lucrativos;

Está imune ao imposto, também, os livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão.

Importante lembrar que para cada um desses casos existe uma regra, ou seja, uma limitação. Então, é importante consultar um advogado, se este for o seu caso, para entender quais são as regras aplicáveis.

7. Qual é a base de cálculo e alíquota do imposto?

A base de cálculo é o valor venal do bem, para os casos de bem imóvel. Ou o valor patrimonial do bem.

Para calcular o valor do imposto utiliza-se a alíquota aplicada à base de cálculo e essa alíquota varia de Estado para Estado.

Encontramos pelos estados brasileiros alíquotas que vão de 3% até 6% sobre a base de cálculo.

8. ITBI e ITCMD são a mesma coisa?

Não. Essa confusão é muito comum, mas há uma grande diferença entre esses dois impostos.

O ITCMD é um imposto estadual que recai sobre transmissão gratuita, e o ITBI é um imposto municipal que recai sobre operações onerosas, como a compra e venda, por exemplo.

Estas são as dúvidas mais recorrentes sobre este importante imposto.

Confira o nosso site para acessar mais conteúdos que vão esclarecer as suas dúvidas.

Entenda a importância da educação financeira por Hélio Laniado



Apesar de ser um tema importante para a realidade de qualquer um, quando o assunto é a importância da educação financeira, é quase um consenso que pouco se sabe sobre a questão.

helio renato laniado

Mesmo que haja uma imensa gama de livros sobre assunto e profissionais dispostos a passar o seu conhecimento, as pessoas continuam a saber pouco sobre como lidar com a sua vida financeira e assim evitar entrar em enrascadas bastante comuns.

Para se ter uma ideia, em recente pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 58 milhões de pessoas estão negativadas no Brasil. Esse é um número assustador e explica bem como a falta de educação financeira pode ser prejudicial.

Não é para menos, esse assunto não é ensinado nas escolas. Mesmo em cursos de graduação, que formam os profissionais do futuro, a não ser que seja um curso da área financeira, pouco se é ensinado sobre como administrar o seu dinheiro. Por conta disso, convidamos o renomado especialista em investimentos Hélio Laniado para falar sobre educação financeira!

O que seria a educação financeira?

Segundo Helio Renato Laniado, à grosso modo, a educação financeira é o encontro do controle financeiro, do crédito e das dívidas com o conhecimento essencial para tomar decisões a respeito do seu dinheiro. Esse parecer deve ser responsável, visando sempre a regularidade das finanças e o seu bem-estar.

Com esse conhecimento, é possível tomar decisões para a sua vida individual. Mas, também, é essencial para aquelas decisões que estão ligadas à família como viagens, compra de bens e financiamento da educação dos filhos, entre outros. O objetivo aqui é não desequilibrar o orçamento.

Entenda que não importa o tipo de renda, todos estão sujeitos a ter uma má educação financeira, inclusive profissionais qualificados com um alto rendimento.

Mas afinal qual é a importância da educação financeira?

Dívidas. Segundo o especialista em investimentos Helio Laniado, essa é talvez a maior importância quando se trata de educação financeira. Principalmente quando tratamos do seu início, onde é bem comum entrar em investimentos duvidosos. Sem uma educação financeira adequada, você pode se encantar com as possibilidades de crédito que o banco oferece e, a fim de atingir os seus objetivos, acabar se tornando inadimplente.

As dívidas podem atingir todas as áreas. A saúde e a vida social podem ser bastante prejudicadas pelo uso indevido do dinheiro e pelos constantes débitos. Isso é muito preocupante quando se percebe que, em muitos casos, jovens na casa dos 20 anos já estão acumulando grandes dívidas e provavelmente repetirão esse comportamento até o final de sua vida.

A educação financeira é um tema que precisa ser debatido entre os familiares e, especialmente, deve ser ensinado desde cedo. Assim, os futuros adultos podem usufruir da sua renda de forma responsável e sem preocupação com possíveis contratempos.

Pensando em melhorar um pouco mais o seu entendimento sobre educação financeira, explicaremos o que é um investidor mal-educado e um bem-educado. Confira:

O que é um investidor mal educado?

helio laniado instagram

Helio Laniado explica que existem muitos exemplos de investidores mal-educados. Por exemplo, alguém que, mesmo com dívidas, resolve fazer investimentos com o dinheiro que recebe, ao invés, de aproveitar a receita para resolver a sua situação financeira. Ou alguém que realiza um empréstimo para pagar empréstimos anteriores e acaba entrando em uma bola de neve de dívidas.

Vamos fazer um teste. Você sabe qual é a diferença entre um balanço patrimonial e uma demonstração de resultados? Você sabe quais são os tipos de investimentos existentes? Não vale falar apenas da poupança. Ou, quanto você paga de juros no cartão de crédito por mês? Sabe alguma coisa sobre a taxa Selic?

Isso são apenas algumas perguntas sobre o mundo financeiro que muita gente não sabe responder. Justamente, porque elas nunca tiveram a oportunidade de aprender sobre o assunto. Como resultado, a vida financeira vai de mal a pior, com dívidas e pouco lucro para realizar os seus objetivos.

Quer saber qual é o contrário desse tipo de comportamento? Veja a seguir:

O que é um investidor bem-educado?

Para Helio Renato Laniado, um investidor bem-educado vai entender os processos de sua conta-corrente. Ou seja, ele vai entender que todos os recursos que o banco oferece como cartão de crédito, cheque especial e até os empréstimos devem ser usados com cautela. Sua atitude será de sempre evitar dívidas.

Ele terá o hábito de realizar planejamentos financeiros, controlar seus gastos e investir em seus objetivos a partir do parecer de sua gerência. Se estiver endividado, ele fará um levantamento de suas dívidas, detalhará prazos e procurará negociá-las, sempre que possível.

E, o mais importante, jamais tomará decisões precipitadas a respeito das suas dívidas ou dos seus objetivos. Terá certeza que poderá cumprir com as mensalidades dos seus acordos, pois já se planejou e anteviu os possíveis percalços. Além disso, saberá poupar pensando, principalmente, na sua aposentadoria e fará investimentos para o futuro.

Onde buscar opções para a educação financeira?

Existem muitos lugares onde é possível encontrar um bom conteúdo sobre educação financeira. Evidentemente, na internet há muitos sites e blogs especializados no assunto. Canais no Youtube também podem auxiliar no começo da sua conscientização a respeito das finanças.

Além desse tipo de conteúdo, você também pode procurar por livros de profissionais especializados. Esses livros podem ajudar você a entender melhor as suas atitudes financeiras e como isso afeta a vida.

Cursos também são uma ótima alternativa. Além de ter a oportunidade de obter um parecer de um profissional, você pode conhecer outras pessoas com os mesmos problemas que você e trocar informações. Mas atenção, procure sempre por cursos de pessoas com renome no mercado e que tenham uma boa reputação quanto aos resultados de seus ex-alunos.

Bom, esperamos que esse artigo tenha ajudado você a entender melhor o quanto a educação financeira é um assunto importante para a vida de qualquer um.

Não importa o tamanho da sua renda, todos estamos sujeitos a contrair dívidas. Como, infelizmente, o conhecimento para lidar com as finanças não é uma coisa ensinada na escola, é importantíssimo que você vá atrás dessas informações.

Gostou do nosso artigo sobre a importância da educação financeira? Então deixe seu comentário e/ou compartilhe nas mídias sociais!


* Hélio Renato Laniado possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog Hlinvestimentos (site de educação financeira independente).

Trazer um cachorro para sua casa pode trazer mais mudanças do que você pode imaginar. Junto com a responsabilidade de cuidar de um cão novo, vem o esforço necessário para criá-lo.

Se você levar para casa um filhote de cachorro pequeno ou um cão adulto, precisará dar tempo para que se estabeleçam e se acostumem à nova casa. Você terá que dar ao seu cão muito amor, carinho, atenção e treinamento para obter os resultados desejados.

Se for a primeira vez que você cria um cachorro, precisará aprender os conceitos básicos de treinamento e cuidados para garantir um começo tranquilo.

Aqui estão algumas dicas para qualquer dono de cachorro novinho.

1. Raça

Antes de levar para casa o seu primeiro cão, pesquise uma raça que melhor lhe convier. Diferentes raças de cães, pura, mistas ou híbridas, têm características diferentes. Enquanto alguns cães são extremamente ativos, outros requerem um estilo de vida mais sedentário.

A raça que você escolher depende das qualidades que você deseja no seu cão companheiro. Se você gosta de passar tempo ao ar livre e atividades físicas, será ótimo se você escolher raças como Labrador , Husky Siberiano , Golden Retriever , Beagle , Poodle ou Dalmatian.

Esses cães gostam de permanecer fisicamente e mentalmente ativos e são ótimos companheiros de atividades ao ar livre.

Mas, pelo contrário, se você é uma pessoa que não gosta de ar livre e prefere passar seu tempo em casa ou relaxar na frente da TV, considere raças que se adequem ao seu estilo de vida.  Bull Mastiff , Chow Chow, Dogue Alemão, Bulldog Francês e Pug são conhecidos por serem cães de baixa energia. 

Uma curta caminhada ou exercícios diários leves serão mais que suficientes para manter esses cães de baixa energia felizes e satisfeitos.

2. Prepare-se com antecedência

Mesmo antes de você levar seu cachorro para casa; certifique-se de ter tudo o que o seu cão precisará pronto. Isso inclui comida de cachorro, brinquedos, coleira e coleira, tigelas de comida e água e uma caixa.

Preparar-se com antecedência é essencial para tornar o período de ajuste menos estressante. Embora os custos iniciais possam aumentar, não é inteligente comprometer a qualidade. Fique atento às vendas on-line, cupons ou brindes de alimentos para cães para economizar nas compras e peça aos vizinhos e amigos os itens que eles possam doar para você.

3. Escolha equipamentos certos

É importante escolher equipamentos de caminhada eficazes para treinar seu novo cão. Passear com o cachorro e administrar a trela corretamente ajudará a estabelecer você como líder da matilha.

Trelas de nylon ou couro com um metro e meio de comprimento são a melhor opção para treinamento. Tente evitar trelas retráteis, geralmente incentivam os cães a puxar e podem quebrar se o cão tentar correr atrás de outro animal.

4. Escolha o alimento certo

Hoje existe uma enorme variedade de alimentos para cães. Você precisa escolher um que seja capaz de atender aos requisitos alimentares do seu cão.

Compre apenas marcas confiáveis ​​de alimentos para cães ou o que é recomendado pelo seu veterinário. É necessário que o produto liste proteínas de alta qualidade como um dos poucos ingredientes principais.

Converse com seu veterinário sobre como mudar a comida do seu cão. As diretrizes sobre frequência e quantidade de ração podem ser encontradas na sacola de alimentos ou no site da empresa de alimentos para animais.

5. Faça da saúde uma prioridade

Um cão saudável e forte requer visitas regulares ao veterinário. Descubra os veterinários da sua região e escolha aquele com quem você gostaria de trabalhar. Qualificação, experiência e conhecimento são importantes.

Será ótimo se o seu veterinário compartilhar sua paixão pela saúde do animal de estimação e respeitar sua atitude em relação aos principais problemas de saúde do cão.

Assim que você levar seu animal de estimação para casa, verifique se ele tem todas as vacinas. Um exame de saúde completo ajudará a detectar qualquer problema com a saúde do seu animal de estimação. Se o seu cão não for esterilizado ou esterilizado, faça a cirurgia o mais rápido possível.

6. Socialize seu novo melhor amigo

Seu cão ficará nervoso e inseguro quanto à nova casa e família. É importante que você o apresente a seus amigos, familiares e outros animais de estimação, se houver algum.

Mas é igualmente importante que você mantenha os primeiros dias menos agitados para o seu cão. Muitos rostos desconhecidos podem ser estressantes para o novo membro da sua família.

Lento e constante deve ser o seu mantra em relação à socialização de seu novo cão.

Conclusão

Trazer um cão novo para sua família pode ser igualmente estressante para todos os envolvidos. É importante que você leve as coisas devagar e tente não apressar o seu cão para coisas desconhecidas. Com paciência, persistência e treinamento, seu cão logo desenvolverá hábitos e comportamentos mais adequados à sua família.

aparelho Invisalign

Muitas vezes o empecilho principal para iniciar um tratamento sério em busca do sorriso perfeito é a negativa quanto a utilizar um aparelho que fique à mostra, distorcendo a estética facial. Mas para sanar este problema surgiu o Invisalign, um tratamento alternativo quando comparado aos tradicionais, pois faz um alinhamento dental muito mais discreto, quase invisível, sem usar fios metálicos ou bráquetes.

Baseado em um conjunto de moldeiras que além de removíveis são quase invisíveis, o tratamento é moderno, prático e conforme especialistas, pode entregar resultados melhores do que os obtidos com aparelhos convencionais. Mas uma dos questionamentos quase instantâneos quando se fala na moderna técnica é sobre o preço do aparelho Invisalign

Neste artigo vamos desmistificar a questão sobre o valor do tratamento e falar sobre a relação entre custo e benefício. Saiba mais!

Qual é o preço do aparelho Invisalign?

Para que o valor do procedimento ortodôntico seja determinado, o paciente deverá fazer uma avaliação que consistirá também na realização de alguns exames. Após isto já será possível para o profissional indicar o preço do tratamento, bem como a manutenção normal que é dada durante o mesmo.

Portanto é correto afirmar que o preço irá variar conforme as necessidades demandadas por cada paciente. É importante também que o se tenha em mente que trata-se de uma inovação na área da ortodontia e que tem sido largamente procurada nos últimos anos.

Por ter se disseminado, e muito por mérito de sua eficácia, o tratamento teve seu preço diminuído, principalmente considerando-se os últimos dois anos. Portanto devido a técnica ter ganho um bom espaço no panorama nacional, seu custo ficou menor, estando acessível para quem busca correção e alinhamento de seus dentes com um maior nível de assertividade, conforto e estética.

Preço do aparelho Invisalign relacionado ao tradicional

Para saber com exatidão o preço da técnica com a manutenção será necessário os procedimentos de consultas e exames já indicados. Porém é possível afirmar que o preço do aparelho Invisalign se comparado ao aparelho tradicional, pode até mesmo atingir o mesmo nível, principalmente se analisadas as seguintes questões:

  • O tempo do tratamento convencional pode ser de um até dois anos, o que dependerá de cada caso;
  • O paciente efetua o pagamento inicial de uma “taxa” e depois as manutenções necessárias;

Ao somarmos os dois quesitos acima, ou seja, a taxa paga inicialmente com as manutenções, o valor encontrado pode ser bastante semelhante ao do Invisalign. Aqui não estão sendo pesadas as características relacionadas à discrição, sendo este quase invisível, tampouco o conforto e a praticidade. Além de outros fatores que entregam ao moderno tratamento uma relação muito interessante entre investimentos e benefícios.

Em alguns casos o tratamento com o método inovador e eficaz pode até ser feito por valores inferiores aos tratamentos tradicionais. Reforçando os benefícios estão também: o tempo de tratamento, o aspecto funcional, pois pode ser retirado e colocado pelo próprio paciente e a qualquer momento, a saúde das gengivas e por fim, resultados que na maioria das vezes são superiores.

Quando se fala em preço e em relação entre custo e benefício, devemos considerar, principalmente em tratamentos estéticos, o aumento da autoestima, sendo este, um fator que nunca deve ser precificado, mas sim valorizado!

Como todo mundo já sabe, o principal objetivo de uma dedetização é eliminar  pragas, insetos e roedores. A dedetização pode ser realizada em apartamentos, casas, restaurantes, comércios, indústria e outros. Se você deseja acabar de vez com as pragas e insetos você ira precisa contratar uma empresa de controle de pragas, e na hora da dedetização acontecer é necessário tomar alguns cuidados para que você sua família, animais domésticos e até ao meio ambiente venha ser prejudicado no futuro.

O serviço de dedetização é feito com produtos e equipamentos específicos para cada tipo de inseto, é de suma importância identificar antes qual é o foco da dedetização e qual a praga deseja eliminar, para que o serviço seja feito com total eficiência.

As pragas que mais perturbam uma vizinhança

  • Mosquitos:Tão pequeno até parece inofensivo, mas esses pequeninos são transmissores de muitas doenças contagiosas para nos seres humanos, como a febre amarela e a dengue.
  • Baratas:É um bichinho nojento que procuram lugares escuros e normalmente contaminam os alimentos da casa, causando alergias e até disenteria.
  • Formigas:Uma picadinha de formiga dói ? Sabemos que sim! É comum ver elas nas pias e nos armários residenciais, além de ser nojenta transmitem muitos micróbios.
  • Cupins:Os cupins se espalham pelos móveis, estruturas de madeiras e derivados com muita facilidade, podendo destruir por completo o local.
  • Ratos:A praga dos ratos são um dos piores e coloca em sério risco a saúde humana, pois são transmissores da doença leptospirose.

Cuidados com a dedetização em seu imóvel

Segundo especialista de dedetização em Maceió, passar informações certas para os técnicos, antes e na hora da visita são imprescindíveis para que o trabalho seja executado com o máximo de eficiência. As informações que podem ajudam a empresa contratada a prestar o melhor serviço possível são: Quantos metros quadrado tem à área a ser dedetizada, é apartamento, casa, comércio ou indústria? Quantos pessoas convivem no local diariamente? Existe plantas no local? Tem animais domésticos?

Informações para a avaliação técnica

  • Para o trabalho com a máxima eficiência é bom saber dos detalhes mais importantes.
  • A aplicação dos produtos de dedetização será em apartamento, casa, indústria ou comercio? Importante saber a necessidade de cada local.
  • Qual o tipo de praga que você está tentando eliminar, formiga, rato, cupim ou mosquitos por exemplo.
  • Em qual localização exata está o foco das pragas, quarto, cozinha, sala ou quintal.
  • Quantos metros quadrado tem o local a ser dedetizado.
  • O ambiente já foi dedetizado alguma vez, ficou satisfeito com o trabalho.
  • Há animais, crianças ou plantas próximo ao local a ser dedetizado.
  • Importante também saber se o ambiente a ser dedetizado é um local aberto ou fechado.

Os principais cuidados antes da dedetização

  • Os técnicos responsáveis, vão pedir que o ambiente a ser dedetizado fique desocupado por algumas horas durante o período da aplicação.
  • As principais pessoas a serem afastado do local durante a dedetização, são os idosos, crianças e animais e pessoas alérgicas a certos tipos de produtos.
  • Se o ambiente a ser dedetizado estiver com condições de limpeza, tenha certeza que o serviço a ser executado terá uma maior eficiência.
  • Infestações de pragas em móveis são de suma importância que tudo dentro do móvel seja retirado.
  • Retire todos os tipos de alimentos, pratos e qual quer coisa relacionada a comida para evitar todo tipo de contato com o produto utilizado na dedetização.

Dúvidas mais frequentes

Quais os ricos de eu ter o contato com o produto depois de a dedetização ser realizada?

Se o contato for feito após o produto ter secado não vai ter problemas encostar-se ao local dedetizado. Agora, caso o contato ocorra quando o produto ainda está molhado, onde houve o contato. Lave bastante com água e sabão e se possível use algo em gel. O mais recomendado é que você não esteja no local pelo período que o técnico indicar.

Qual o melhor horário para fazer a dedetização?

A escolha do horário fica por conta do que é melhor para o cliente, o ideal é escolher um horário em que você possa ficar fora do imóvel por um tempo suficiente para os produtos evaporarem. Por exemplo, empresas podem fazer a dedetização em finais de semana.

Qual o custo de uma dedetização?

O preço varia de acordo com o tamanho do local afetado e tipo de praga, portanto, é necessário passar todas as informações sobre o problema para que o técnico possa avaliar e passar o valor do serviço.

Precisa lavar o imóvel após a dedetização?

Não é preciso fazer limpeza pesada após a aplicação. O ideal é que não seja lavado o ambiente por 48 horas para garantir a eficiência da aplicação dos produtos. Lembrando que  eventualmente algumas pragas podem aparecer mortas próximas ao local da aplicação, basta apenas varrer a região.

O produto usado na dedetização mancha paredes?

Os produtos não causam manchas nas paredes, móveis ou tecidos, não precisa se preocupar.

Olá pessoal vamos para mais um vídeo sobre energia solar off grid e nesse vídeo eu gostaria de falar sobre as vantagens e desvantagens da energia solar ok e já de ante mão se caso vocês gostarem desse vídeo dá um curtir se inscreve no canal compartilha esse vídeo com seus amigos e se caso vocês quiserem acompanhar esse canal basta ativar o sininho de notificações que fica ao lado aqui do botão de inscrição e também pessoal vou deixar aqui na descrição desse vídeo 2 cursos de um amigo meu bem recomendado sobre energia solar on grid e off grid bem completo.

E também pessoal concerto e fabricação de inversor de tensão vamos lá ver o vídeo vamos lá pessoal vamos dar início ao vídeo e como já falei aqui no título desse vídeo eu quero falar sobre as vantagens e desvantagens de um sistema de energia solar fotovoltaica. E como muitos já sabem esse sistema de energia solar ele existe dois tipos de sistema que é o on grid e tem também o off grid o sistema on grid como você muitos de vocês já sabem é o sistema que é conectado à rede ou seja você vai ter os equipamentos como módulos fotovoltaicos e o seu inversor de tensão e mais alguma coisa mais como disuntor o string box e com esse sistema on grid pessoal você vai gerar energia através de seus painéis fotovoltaicos passar por seu inventor de tensão e o inversor.

Sistema On grid e Off grid

Ele vai estar conectado com sua rede elétrica então esse sistema on grid ele só funciona se você tiver a rede convencional de energia elétrica ou seja da sua concessionária que vai chegando na sua residência então o inversor vai entrar em conexão com a rede elétrica e vai a através dos painéis gerar energia e mandar para a rede pública e isso passando pelo seu relógio que vai ser um relógio bidirecional esse relógio ele vai marcar o que você consome e o que você está gerando um sistema de compensação e esse sistema pra você em termos de investimento para você diminuir a sua conta de energia ele vai ter um retorno bem mais rápido.

Porque ele não usa baterias que vou falar pra vocês aqui um pouco mais pra frente que isso é do sistema off grid então o sistema on grid ele tem toda uma vamos dizer assim quase que completo para você baixar a sua a sua renda e do seu custo ainda por mês de energia elétrica a única desvantagem desse sistema on grid é justamente em caso de falta de energia da concessionária então por modo de segurança esse sistema on grid ele quando falta a energia da concessionária ele desliga o sistema.

Esse sistema de segurança muitas pessoas se reclamam mas era pra continuar gerando com isso e não pessoal a gente também tem que ver o lado da segurança vamos supor eu vou dar um toque bem rápido vamos pois você tem um sistema on grid aí e você está gerando uma energia e bem alta né e se caso esse sistema não se desligasse ele é ficar jogando energia para concessionaria.

Vantagens e Desvantagens

Então vamos supor que perto da sua casa e da sua residência aí o sistema desse problema na rede elétrica e quando os operários do sistema convencional fosse operar lá ele estava correndo um grande risco de morrer eletrocutado porque faltou energia lá mas o sistema está gerando e jogando de volta pra rede então é perigosíssimo isso acontecer né então o sistema ele de energia solar on grid ele se desliga em caso de falta de energia da concessionária então que é que vai acontecer você pode ter um sistema mega gigante e você está a gerar energia aí quando falta energia você fica sem energia então a desvantagem.

Desse sistema on grid é essa faltou energia da concessionária você também fica sem energia elétrica em compensação ele vai tirar você vai tirar o seu investimento é muito mais rápido do que se como se chama off grid e ouvi falar a partir de agora também então on grid é bom pra você recuperar seu dinheiro rápido porém em caso de falta de energia ele não você não com você fica sem energia total.

Energia solar off grid

Agora o ponto da energia solar off grid eu vou falar também as vantagens e desvantagens o sistema off grid pessoal como muitos já sabem ele depende ele vai ter o equipamento que tem o segundo ou seja é um pouco diferente do equipamento não sei o painel que a mesma não vai ter os painéis fotovoltaicos vai ter que ter um controlador de carga vai ter que ter um inversor de tensão off grid e vai ter que ter baterias então como bateria é um item caro e assim como você já sabe também né muitos de vocês já sabem painel fotovoltaico ele dura em média de 25 a 30 anos só que os seus equipamentos eletrônicos onde não vão durar esse tempo todo então principalmente a bateria a bateria se você for utilizar na melhor das hipóteses e aí ela vai gerar entre quatro a cinco anos no máximo.

Pode ser que isso ultrapasse um pouquinho mais a média é sempre essa de 4 a 5 anos aí ou se você usar mal dimensionado pode diminuir mais ainda é esse ponto a desvantagem do off grid as baterias então o sistema off grid você demora um pouco mais pra é receber esse retorno porque vamos vamos colocar aqui não há uma faixa média de quatro em quatro anos você vai ter que trocar as baterias desse sistema então aquele custo das baterias de 4 em 4 anos você tem que ter aquele dinheiro para poder recolocar as baterias para o sistema da continuidade então é um dinheiro que o on grid não precisa eu sei ele vai ver esse sistema off grid como você vai comprar de bateria vai demorar um pouco mais para você ter o retorno.

Só que a desvantagem do off é essa: de 4 em 4 anos tem que trocar as baterias então o retorno vai demorar um pouco mais em compensação em compensação o sistema off grid ele não depende da sua rede elétrica convencional para funcionar então mesmo se caso faltar energia e ainda faltou energia aí uns 3 a 4 dias você vai está despreocupado porque os painéis eles estarão gerando energia elétrica carregando suas baterias e ao mesmo tempo você vai está utilizando seus equipamentos isso num sistema bem dimensionada pessoal então se você colocar um off grid você não vai ter problema em caso de falta de energia elétrica da concessionária então você vai ser vai ter sempre energia aí pra você utilizar aí muitos vai me perguntar a Luciano.

Energia solar on grid

O on grid é melhor porque não precisa de bateria então tenho dinheiro rápido já outros vão dizer ah mas o off é melhor porque não depende da rede elétrica então pessoal eu muitas pessoas me perguntam isso eu vou dar aqui falar que nesse vídeo muitas pessoas me perguntavam se num sistema on grid é melhor o melhor é on grid ou é off grid minha resposta é só pra vocês que tem essa dúvida se você tiver condição de colocar são os dois sistemas se você conseguir colocar on grid e off grid na sua residência vai estar perfeito porque você vai utilizar o on grid como o sistema principal pra você reduzir sua conta de energia elétrica e um sistema off grid em caso de falta de energia elétrica então se você fizer um sistema bem dimensionado direitinho você está utilizando on grid e quando acontecer e faltar energia da concessionária automaticamente o sistema muda do on para o off então você não vai nem senti que faltou energia então se essa aqui é a minha dica é se caso vocês quiserem colocar e tiverem condições coloquem os dois sistemas pessoal por atuar na mesma residência.

Então fica aí essas dicas sobre a energia solar as vantagens e as desvantagens de cada um o pessoal então se em casa vocês gostaram desse vídeo até o próximo vídeo.

Durante uma transferência entre contas de bancos distintos, seja ela DOC ou TED, é muito comum que os bancos solicitam um código. Se você vai transferir algum valor para o banco Caixa, é bom saber o código Caixa Econômica.

Essa numeração, é comum a todos os bancos e contas, digital ou não, como é o caso da NuConta. Sendo assim, ela é importante para que no momento da transferência ou do pagamento de algum boleto, você consiga identificar a destinação, ou seja, o banco do seu destinatário.

Por isso é fundamental que você tenha os documentos do seu destinatário, além do código Caixa Econômica ou do outro banco que você for fazer a transferência. Assim, você fará uma transação mais segura e eficiente.

Qual o Código caixa Econômica?

O código Caixa Econômica para realizar qualquer tipo de transferência para bancos distintos através do TED ou DOC é o 104. Então, atente-se que todas as suas transações para contas do banco Caixa Econômica devem ter esse código de identificação do banco.

Caso a transação seja feita de Santander para Santander, por exemplo, não há código algum. Isso porque entende-se que essa transação é entre contas do mesmo banco.

Sendo assim, você não será taxado e essa transação será mais descomplicada. Mas e ai, como descobrir qual é o código correto.

Qual o código Caixa Econômica?

Você sabia que o código Caixa Econômica ou de qualquer banco que você vá fazer alguma transação, pode ser encontrado na internet? Isso mesmo. Na internet você terá várias listas para encontrar o seu código Caixa Econômica.

Ao acessar o Google, ele te dará como opções os vários códigos para transferências nas mais varias instituições bancárias. Mas, caso as dúvidas ainda persistam, entre em contato com o banco no qual você irá fazer a transação ou entre no site dele para tirar essa dúvida.

Para gerar vendas pela internet você não precisa ser um expert em marketing digital ou dominar a informática, porque para vender os seus produtos é necessário colocar em prática estratégias que sejam eficientes.

Além disso, de ter dedicação para fazer o seu negócio funcionar. No entanto para quem é iniciante neste o grande desafio é começar o seu negócio e fazer as primeiras vendas.

Para isso, vamos mostrar aqui algumas dicas que você deve colocar em prática para ter sucesso como seu negócio.

Artigo patrocinado pelo site Máquina de Cartão Boa. Aproveite e visite.

Aprenda como gerar vendas pela internet

Observe as etapas que são importantes para gerar vendas com o seu negócio na internet.

Planejamento

Para começar a gerar vendas pela internet você precisa criar um planejamento. Ele não precisar ser grande, mas deve ser o necessário para iniciar o seu negócio. Para lhe ajudar comece definindo alguns pontos que são:

  • O que você vai vender (Produtos/Mercado)
  • Para quem você vai vender (Clientes/Persona)
  • De quem você vai comprar os produtos (Fornecedores)

Esses as três principais etapas para começar o seu negócio na internet.

Conheça o seu produto e o mercado

Para conseguir sucesso vendendo na internet você precisa conhecer bem o produto que irá vender, pois geralmente o cliente entra em contato pelo o bate papo da sua loja para tirar dúvida sobre o produto antes de comprar.

Por isso, é importante conhecer bem o produto e como ele irá ajudar o seu cliente.

Promova experiência de entrega

Promover uma boa experiência de entrega dos produtos para os clientes é um ponto fundamental, a boa experiência promovida para o cliente faz com que ele crie mais confiança no seu negócio.

Por isso, avalie uma forma eficiente para fazer as entregas dos produtos e caso algum produto atrasar entre logo em contato com o cliente para explicar o motivo e definir outro prazo para entregar.

Use canais de vendas

Para ajudar a gerar vendas pela internet você pode contar com alguns canais de vendas como:

Sites de classificados

Os sites de classificados são ótimos para quem está começando a vender pela internet, para utilizá-lo o investimento é baixo o que é uma grande vantagem. O site mais utilizado é o Mercado Livre e além dele também existe a OLX.

Loja virtual

Uma loja virtual é interessante para você começar o seu negócio de forma profissional pela internet. No entanto, para criar uma loja virtual é necessário ter planejamento para começar para que você não perca tempo e nem dinheiro.

Hoje em dia existem diversas plataformas que ajudam a criar uma loja virtual com layout profissional e com um custo-benefício excelente.

Divulgue o seu negócio na internet

Se você criou uma loja virtual ou utiliza outro canal de vendas pela internet é necessário divulga-lo para as pessoas encontrarem o seu negócio. Para isso, você pode utilizar o e-mail marketing, banners, Google Adwords e também SEO.

Atraia e venda para o público certo

Para gerar vendas pela internet você precisa atrair o público certo para os seus produtos. Para fazer isso, é necessário definir quem é a sua persona.

Após definir utilize estratégias de marketing digital para atrair e captar potenciais clientes para o seu negócio.

Conclusão

Hoje em dia graças a tecnologia é impossível criar um negócio online fazer vendas com ele diariamente. No entanto, para conseguir esse objetivo você precisa estudar estratégia de marketing digital e se dedicar para fazer o negócio crescer.

ganhar dinheiro em casa

Buscar alternativas de ganhar dinheiro pela internet é um dos maiores dilemas para quem está pensando em uma renda extra, ou até mesmo, para trabalhar por conta própria.

Por isso, separamos para você 7 formas legitimas de ganhar dinheiro, ou seja, não é bônus, nem pontos acumulativos, é dinheiro mesmo.

1. Cuidador de Pets

Em suma, você pode se cadastrar em sites que pagam para você passear com os pets da sua vizinhança.

Em uma consulta recente, uma caminhada básica de 30 minutos, você recebe R$ 25,00 o que não é nada mau para quem deseja ganhar uma renda extra nas horas vagas.

2.Crie um site com blog

Criar um site, tem sido cada vez mais fácil e mais rentável atualmente.

Devido ao fato que, é muito versátil as maneiras de ganhar dinheiro com um site, por exemplo:

  • Você pode vender links de parceiros dentro dos conteúdos do blog;
  • Criar conteúdo específicos para venda de infoprodutos, como e-books;
  • Vender espaços dentro do seu site para anúncios do Google;
  • Criar um conteudo próprio e vende-lo os usuários da internet.

3. Vídeo aulas: Venda o seu conhecimento

Ganhar dinheiro pela internet fazendo vídeos é a nova tendência do momento, que definitivamente se solidificara.

Por exemplo, os famosos cursos à distância das faculdades, antes, visto com maus olhos, e hoje, a oportunidade de estudar onde e quando quiser.

Logo, aqueles que possuem uma habilidade ou talento que possa ser compartilhado a nível de conhecimento, pode produzir aulas.

E como vender as aulas? Em sites de infoprodutos com afiliados, em plataformas de cursos ou em um site próprio.

Arrisco-me a dizer que produzir vídeos será uma profissão do futuro, devido ao fato que há uma variedade de nichos que precisam desse serviço.

4. Assistente virtual

Essa é uma das profissões mais recentes e que pode ajudar muitos que desejam trabalhar algumas horas em casa.

Imagine que você possa atender clientes de uma empresa, fazer ligações e enviar e-mails, no conforto da sua casa.

De forma simples e ainda com muita seriedade, esse trabalho estilo home office, é ideal para quem está distante das grandes cidades, mas que ainda tem acesso à internet e precisa de uma colocação profissional.

5.  Agente de viagens online

Certamente, uma das formas mais divertidas de ganhar dinheiro pela internet e que ainda lhe possibilita ter acesso a bons descontos para sua própria viagem.

Há algumas empresas de turismo no Brasil, que aceitam agente de turismo freelancer, onde, este não precisa de licença para vender pacotes de viagem.

Assim sendo, as empresas disponibilizam acesso ao usuário para montar os pacotes aos clientes e vender de forma 100% online.

Por que trabalhar em casa?

A princípio ganhar dinheiro em casa, é uma forma bacana até mesmo para você colocar aquele seu talento em prática.

Às vezes, as responsabilidades nos levam a escolher caminhos onde o único interesse é o dinheiro, e certamente, você não tem amor pelo que faz.

No entanto, é possível que, além das sugestões citadas, você consiga se identificar com alguma habilidade e trabalhar em algo que gosta, para que em médio ou longo prazo, você possa até mudar de área e ser dono do seu próprio negócio.

Dicas importantes

Quando for buscar alguma forma de ganhar dinheiro pela internet tome os seguintes cuidados:

Evite cair em golpes

  • Ligações solicitando dinheiro antes de começar a trabalhar;
  • Procure informações sobre empresas que prestar serviços, a fim de garantir que elas existem;
  • Não passe seus dados pessoais para estranhos, principalmente, se você não entrou em contato com a pessoa ou empresa;
  • Desconfie de ofertas muito atraentes, de “ganho fácil”.

Afinal, como qualquer outro trabalho, para ganhar dinheiro pela internet, também será necessário seu esforço e dedicação para obter os resultados desejados.